Tolerar ou ser conivente … qual a diferença?

Graça e paz amados! Talvez, muita gente não saiba a diferença entre tolerar e ser conivente, então, quero falar um pouco sobre a diferença entre tolerar uma pessoa que comete pecado e ser conivente com esse pecado, porque são coisas bem diferentes.

Quando uma pessoa peca, não vou julga-la e condena-la. Pois a bíblia diz que com a mesma medida que eu julgar, também serei julgada. Deus conhece as intenções, os corações, as mentes, os propósitos e todos os demais detalhes que podem levar uma pessoa a pecar. Então, ELE sim, pode julgar e condenar. Se vemos uma pessoa pecar, não vamos condena-la e sim procurar entender o que levou aquela pessoa ao erro, o que motivou aquela pessoa a pecar. Mas é preciso ficar bem claro que não devemos em hipótese alguma, ser conivente com o pecado que aquela pessoa cometeu.

Mas como devemos agir? Alem de procurar entender, é preciso conversar sobre isso. Sem julgamentos, sem criticas, sem acusações. Conversar com a pessoa sobre o erro cometido. Por que ao conversarmos com essa pessoa vamos fazer com que ela veja e reconheça seu erro, e leva-la a pedir perdão por ter cometido o pecado. Contudo, se não fizermos nada a respeito, se sabemos do pecado de alguém e não conversamos, se sabemos daquele erro e não ajudamos, nos tornamos conivente com aquele pecado.

O que é ser conivente? É ser cúmplice, é estar de acordo. Se você toma conhecimento de um pecado cometido por alguém e não tenta ajudar aquela pessoa a se arrepender e nada faz a respeito, você se torna cúmplice daquele erro. E ainda tem pessoas que defendem o erro cometido. É preciso muita sabedoria. Uma sabedoria imensa, para defender a pessoa e não o erro. É preciso uma sabedoria enorme para defender a pessoa e não o pecado cometido. Quem tem essa sabedoria? Todo aquele que busca de Deus este principio: Temer ao Senhor. Quem teme ao Senhor, é uma pessoa cheia de sabedoria.  “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo, a prudência.” (Provérbios 9, 10)

Zelar pela salvação da nossa alma, é nosso dever e não de Jesus. Para sermos santos foi que ELE nos salvou. E se julgamos e condenamos quem pecou, se denegrimos a imagem e a moral daquela pessoa, se não ajudamos a pessoa a se arrepender e se voltar para Deus, pode ter certeza: falta muuuita sabedoria em nós e sem esta sabedoria vai ser impossível alcançar a vida eterna.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s